Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Upside Down

Um blogue de uma futura (e esperançosa) jornalista, que vê na escrita um refúgio para os bens e para os males da vida.

Upside Down

Um blogue de uma futura (e esperançosa) jornalista, que vê na escrita um refúgio para os bens e para os males da vida.

Guess who's back!

Dois meses após a minha última publicação aqui estou eu, de volta, sem saber muito bem o que fazer daqui para a frente. Quando vos dizem que a vida dá voltas, acreditem, não façam como eu que pensava que tudo seria linear e depois vi a minha vida ser virada do avesso de um dia para o outro, de várias formas. 

Quando pensamos que estamos estáveis numa relação, numa amizade, numa situação ou num contexto, a vida decide surpreender-nos e mostrar-nos que, afinal, não era bem assim. Afinal, ao contrário daquilo em que queriamos acreditar, a vida dá mesmo voltas e são quase sempre todas inesperadas. Nada daquilo que esperamos que mude realmente muda - só há mudança naquelas coisas que esperavamos que nunca mudassem.

Tudo isto para tentar, de alguma forma, explicar a minha ausência nestes (quase) dois meses. Pensei, inclusive, em não voltar ao blog, em esquecer completamente a sua existência e deixar de o atualizar sem dar qualquer explicação - mas depois parei e pensei que prometi investir nisto não só como um complemento do meu currículo, mas também (e sobretudo) como uma forma de treinar a escrita e tudo aquilo que pretendo fazer num futuro próximo. Nesse sentido, percebi que não faria qualquer sentido desistir deste projeto que ainda agora nasceu e que pode vir a dar frutos, se eu tiver um pouco de paciência. 

Nas próximas semanas irei preparar algumas coisas para serem aqui publicadas e, para já, enquanto a inspiração e a motivação não me permitem mais, deixo-vos apenas os meus artigos mais recentes no Repórter Sombra, o site para o qual escrevo com alguma regularidade. Espero que dediquem um pouco do vosso tempo a ler esses meus artigos, significa muito para mim saber que o que escrevo é lido por alguém.

 

Façam o favor de ser felizes! é um texto que foi publicado a 28 de maio, no qual abordo a temática da felicidade e daquilo que ela significa para cada um de nós - um texto no qual me é permitido ser mais "eu própria", por ser exatamente um tema em que dá para demonstrar alguma subjetividade.

 

E se Sócrates não fosse Sócrates? é, por outro lado, um texto no qual falo sobre o Caso Marquês e o mediatismo gerado ao seu redor. Um texto em que me deixo levar pela minha paixão pela política e por casos de justiça, dando a minha opinião acerca da exposição mediática da prisão de José Sócrates.

 

Com isto me despeço, pedindo-vos que, apesar da minha ausência, não deixem de seguir o meu trabalho - e com a promessa de tentar ser mais assídua nas minhas publicações. Aguardo o vosso feedback 

1 comentário

Comentar post