Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Upside Down

Um blogue de uma futura (e esperançosa) jornalista, que vê na escrita um refúgio para os bens e para os males da vida.

Upside Down

Um blogue de uma futura (e esperançosa) jornalista, que vê na escrita um refúgio para os bens e para os males da vida.

PESSOAL: Uma noite de saudade...

OTH S01E02 (13).JPG

 

A solidão é uma constante na minha vida. Não porque eu esteja, de facto, sozinha, mas porque não tenho quem quero ao pé de mim. A meu ver, a solidão não é estarmos ou sentirmo-nos sozinhos, é estarmos no meio de muita gente que gostamos e mesmo assim faltar alguém, aquela pessoa que não é como os outros, que é diferente e tem um impacto especial na nossa vida.

Sinto a tua falta a toda a hora. Esteja no meio de uma multidão ou apenas de duas pessoas. Sinto falta do teu toque, do teu cheiro, da tua mão a agarrar a minha mostrando-me que sou capaz de tudo. Sinto-me capaz de segurar o mundo com uma mão, se prometeres estar a agarrar-me a outra. Tens esse poder sobre mim e sem ti parece tudo tão vazio.

A saudade que sinto todas as semanas faz-me bem, porque faz crescer o que sinto por ti, mas, ao mesmo tempo, dói comó caraças. Dói porque te procuro em cada esquina, em cada carro que passa igual ao teu, em cada olhar com que me cruzo. Dói porque te amo e preciso de ti a toda a hora, mesmo que tenha consciência da impossibilidade disso. 

Quase todos os dias te agradeço o facto de me amares e de estares comigo. Agradeço-te porque, ao contrário do que muitos pensam e dizem, o amor agradece-se. Agradece-se porque as pessoas só nos amam porque querem, porque perdem tempo a fazê-lo, porque nos escolhem a NÓS e não a outra pessoa qualquer (por vezes melhor). E eu agradeço-te por me amares, por estares comigo, por aturares os meus dias maus e conseguires suportar também os meus dias bons. Sou feliz por me sentir amada e admiro-te por conseguires amar-me assim.

Sei que contigo tenho tudo aquilo que preciso, não porque tu preenchas todos os campos da minha vida, mas porque me ajudas, de mão dada, a realizar todos os meus sonhos e objetivos. E hoje, nesta noite em que a saudade aperta e a vontade de te abraçar não quer esperar por sábado, tenho de te dizer tudo isto, tenho de te dedicar um post no meu blog.

Para ti, por seres quem és, por fazeres de mim quem sou e por conheceres cada recanto da minha alma e do meu corpo. Para ti, porque te amo.